The Portuguese Tribune

EM MEMÓRIA DE MINHA SOGRA MARGARIDA NUNES

Ao Sabor do Vento


Eu costumo a dizer que basta nascer numa ilha para ser poeta. O bailar das ondas, a dança dos canaviais, as nuvens cobrindo os montes, o melro nos pinheirais ou a água correndo nas fontes... O nevoeiro espesso e misterioso, a chuva fustigando a vidraça, o sol nascendo airoso ou um vendaval que passa. O sino batendo trindades quando está […]

Please sign in or acquire an online subscription.

Visit our Subscribe page to view our subscription options!